Imagem de Capa

banner image

Morre Sabrina Bittencourt, ativista que denunciou João de Deus

Compartilhe esta Notícia

Foto: reprodução/Facebook

Sabrina de Campos Bittencourt, ativista que tornou públicas as denúncias de abuso sexual contra o médium João de Deus, cometeu suicídio no último sábado (3). A informação foi confirmada pelo próprio filho, Gabriel Baum. 
"Minha mãe passou o ano todo me preparando mas nunca estamos preparados mesmo. Ela fez mais de 300 vídeos com instruções. Deixou tudo com provas, organizado, tem um pacote de cartas. Ela não queria ser morta pelas quadrilhas nem pelo câncer. Minha mãe lutou até o final, ela não desistiu. Ela só se libertou do inferno que estava vivendo", escreveu o jovem em publicação no Facebook. 
A ONG Vítimas Unidas também divulgou nota de falecimento esclarecendo que ela cometeu suicídio em Barcelona, na Espanha, onda estava residindo, e a reafirmou que ela deixara uma carta explicando os porquês de acabar com a própria vida. Segundo o texto, não há ainda informações sobre o local do velório, nem mesmo onde será enterrada. 
Em contato com o portal da RedeTV! na tarde de sábado (2), Sabrina disse que estava sendo perseguida por Paulo Pavesi, funcionário que trabalha na Casa Dom Inácio de Loyola. Segundo ela, Paulo teria mandado matadores profissionais localizarem a ativista e a matarem. "Eu avisei esta semana que fariam milhares de fake news a meu respeito", escreveu Sabrina nas mensagens à reportagem da RedeTV!
Na manhã deste domingo (3), após saber do suicídio da ativista, Paulo Pavesi se pronunciou por meio do Facebook e se defendeu dos ataques sofridos. "Amanhã vou fazer um pedido à Policia Federal para que investigue o local do suposto suicidio bem como a localização de Sabrina para seja apurada a forma como ela procedeu", escreveu. Ele ainda citou supostas mentiras que Sabrina teria contado nas denúncias contra João de Deus. (Confira a íntegra abaixo)
Sabrina já havia sido vítima de fake news em dezembro de 2018 depois que portais na internet divulgaram que ela teria cometido suicídio. "Estou sendo alvo de gente louca", disse a ativista na época. 
Sabrina Bittencourt ficou conhecida em dezembro de 2018 após denunciar na imprensa nacional e internacional os relatos de dezenas de mulheres que afirmavam terem sofrido abuso sexual pelo médium João de Deus. 

Fonte: Rede TV!

Morre Sabrina Bittencourt, ativista que denunciou João de Deus Morre Sabrina Bittencourt, ativista que denunciou João de Deus Reviewed by BM Mídias on 03 fevereiro Rating: 5

Nenhum comentário:


Ouça a Rádio BM Mídias Aqui!
Não tocou? Clique no PLAY acima
Tecnologia do Blogger.

NOSSA LOCALIZAÇÃO