Imagens Fortes | PM resgata criança que vivia acorrentada dentro de Barril em Campinas, SP

Compartilhe essa Notícia:

Três responsáveis foram presos em flagrante; menino de 11 anos foi encontrado nu, desnutrido, com mãos e pés acorrentados a um barril

Policiais militares prenderam um casal e uma jovem de 22 anos na tarde deste sábado, 30, em Campinas, SP, por manter uma criança de 11 anos em condições de maus-tratos extremos.

Em imagens obtidas pelo Sistema Costa Norte, exibidas desfocadas pela bestialidade de seu conteúdo, verifica-se as condições animalescas em que o casal e a jovem mantinham a criança. O menino foi encontrado nu, com mãos e pés acorrentados, preso num tambor coberto por uma telha e um edredom, sob o sol. Até os policias se impressionaram com a situação em que era mantido o menino. 

O resgate começou após denuncias de vizinhos, o que fez com que os policias fossem averiguar a residência. Na ocasião, apenas uma jovem de 22 anos estava no local. Após vistoriar os quartos e outros cômodos da casa, os policiais foram verificar uma espécie de sacada improvisada em cujo canto havia um barril coberto por um edredom.

Lá eles encontraram o menino. Ao abrirem o barril, aparece a criança, em estado de desnutrição extrema, atordoado, até o policial que descobriu o menino se assusta. “Quanto tempo cê tá aí?” pergunta um dos policiais. “Não sei”, responde o menino.

Os policiais tem o cuidado de registrar. Os pés do menino estão envolvidos numa corrente e num cadeado. Em seguida, um dos agentes declara voz de prisão à mulher na hora. “Você tá presa”. Posteriormente se descobriu que ela é meia-irmã do garoto.

De acordo com informações da CidadeOn, os vizinhos declararam à polícia que a criança, mantida em situação de maus tratos há anos, havia desaparecido da comunidade, o que levantou suspeitas. No barril onde o menino permanecia preso, havia grande quantidade de fezes e forte odor de urina.   

Após o resgate, a criança disse aos policiais que não se alimentava há três dias e, desde que havia completado 10 anos, era frequentemente trancafiado e acorrentado naquele barril. O menino relatou a um dos policiais que, preso, chegou a se alimentar das próprias fezes para sobreviver.

Segundo a PM, apesar de não serem os pais biológicos da criança, os responsáveis pelo menor têm sua guarda oficial.  Além da jovem, ambos também foram presos em flagrante.

O menino foi encaminhado para atendimento médico no Hospital Ouro Verde onde se recupera. O caso foi registrado na 2ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) em Campinas.

Fonte: Sistema Costa Norte de Comunicação

Deixe Seu Comentário Aqui!